Cidade ganha projeto de policiamento semelhante ao implantado no Rio

Anunciado pelo prefeito Rodrigo Neves, o Niterói Mais Segura deve disponibilizar mais 200 PMs nas ruas do Centro e Icaraí

 A Prefeitura de Niterói anunciou hoje (5.7) uma nova iniciativa na área da segurança pública municipal: o Niterói Mais Segura. O programa seguirá o modelo implantado com sucesso em bairros como Centro, Lagoa e o Méier, todos no Rio de Janeiro. O prefeito Rodrigo Neves ressaltou que, apesar de ser uma atribuição do Governo do Estado, o Município não poupa esforços para auxiliar no combate à violência.

O Niterói Mais Segura seguirá o modelo implantado em bairros como Centro, Lagoa e Méier, todos no Rio de Janeiro. “Este programa integra o conjunto de ações em apoio às forças policiais diante do agravamento do problema da segurança pública no Estado do Rio. O projeto é inspirado em experiências bem-sucedidas como o Centro Presente, uma parceria na capital entre o Estado e a Fecomércio. Em Niterói, o programa será desenvolvido inicialmente no Centro e Icaraí em parceria com instituições do comércio da cidade, como a Câmara de Diretores Lojistas (CDL), Sindilojas e Associação Comercial de Niterói”, disse.

A implantação do Niterói Mais Segura vai permitir a presença de mais 200 policiais por dia atuando já a partir de agosto. Ele adianta que os recursos destinados ao programa se referem ao funcionamento dessa atividade por um período de um ano. O objetivo, no entanto, é ampliar o projeto no futuro.

O secretário executivo do Gabinete Municipal de Gestão de Segurança, coronel Paulo Henrique de Moraes, será o coordenador do programa que terá, além de policiais militares, ex-soldados do Exército em ações de policiamento ostensivo. “Vamos trabalhar basicamente a pé com os policiais, com o apoio de algumas patrulhas, em áreas pré-determinadas. Nosso foco principal será o combate aos roubos a transeuntes em áreas de grande movimentação de pessoas, como regiões de comércio, rodoviárias etc.”, explicou.

O patrulhamento será feito por grupos de três homens, dois deles policiais militares armados, com apoio de um ex-militar do Exército, que filmará todas as ações de abordagem. Segundo Paulo Henrique, o modelo já apresentou ótimos resultados no Rio e é inspirado no projeto norte-americano, que garante segurança para os policiais quanto para as pessoas abordadas. “O uso da câmera mostra que a filmagem da abordagem garante meios de prova para qualquer desvio na abordagem e reduz o número de conflitos, tanto dos policiais quanto das pessoas abordadas. A ação do agente de segurança pública deve ser também um instrumento de redução de conflitos”, disse.

Paulo Henrique explicou que todo o gerenciamento será feito pela prefeitura em parceria com a Polícia Militar com suporte logístico das entidades comerciais associadas, cabendo à prefeitura o pagamento dos agentes. Ele ressaltou, ainda, que a implementação do Niterói Mais Segura nos bairros possibilita a liberação de efetivos policiais do batalhão para outras regiões. “O que verificamos no Rio, nas áreas onde o projeto foi implementado é que, a partir do momento que aloca-se um efetivo numa região, libera-se uma boa parte do efetivo do batalhão para atuar em outras áreas de conflito. Isso é um outro efeito positivo, pois beneficiará toda a cidade”, explica Paulo Henrique.

Parceiros da prefeitura elogiaram a iniciativa. Para Fabiano Gonçalves, presidente da CDL, além dos cidadãos, o comércio será diretamente beneficiado. “O cidadão de Niterói vai ficar mais seguro para sair à rua e consumir. Isso vai potencializar os negócios que já existem e reduzir diretamente o desemprego. Essa era uma demanda antiga da CDL e o prefeito, sempre muito sensível ao tema, faz agora esse importante anúncio”, disse.

Luiz Paulino Moreira Leite, presidente da Associação Comercial de Niterói, ressaltou a importância da medida e da decisão do prefeito. “Essa iniciativa, para mim é única. Nunca tinha visto um chefe de Executivo municipal ter uma participação tão ativa na questão da segurança.  Niterói está dando um passo bastante importante e tenho certeza que com esse projeto os bandidos vão se arrepender de vir a Niterói”, ressaltou.

Já o presidente do Sindilojas, Charbel Tauil, acredita numa nova fase de desenvolvimento municipal. "Essa iniciativa é de suma importância nos dias de hoje onde a violência está em todos os lugares. Essa ação vai aumentar a segurança na cidade, permitindo a retomada do crescimento do comércio, aumentando os empregos e desenvolvendo a cidade como um todo”, disse.

Cultura promove oficina de orientação para a 5ª Ed...
Em 2018, Governo anuncia 100 mil vagas a juro zero...