Maior restauração ecológica da cidade, equivalente a 284 campos de futebol, começa a tomar forma e sair do papel

As ações da restauração ecológica de 203 hectares (equivalente a 284 campos de futebol) de Mata Atlântica em Niterói, assinada no fim do ano passado em um convênio (com financiamento sem necessidade de reembolso) entre a prefeitura e o Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), já começaram a sair do papel nesta semana. Isso porque técnicos da Secretaria de Meio ambiente, Recursos Hídricos e Sustentabilidade (SMARHS), pescadores e especialistas visitaram na sexta-feira as paradisíacas ilhas Pai, Mãe e Filha na enseada de Itaipu, na Região Oceânica. 

Os técnicos já detectaram que o local sofre com danos ambientais, o que interfere inclusive na pesca artesanal naquela região. O objetivo da secretaria é recuperar, a partir de dezembro, manguezais, restingas e vegetação em diferentes áreas da cidade.

Evento no Engenhão terá esquema especial de trânsi...
São João elege conselheiros municipais e aprova pr...