Seop de Niterói inutiliza cerca de 25 mil CDs e DVDs piratas

A Secretaria Municipal de Ordem Pública de Niterói (Seop) inutilizou nesta sexta-feira (1º/12), cerca de 25 mil CDs e DVDs piratas, que foram apreendidos pela Guarda Municipal e agentes da Seop durante 2017. As mídias falsificadas foram destruídas no depósito público municipal.



A ação, que acontece anualmente, contou com auxílio da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (Seconser). As apreensões foram realizadas em diversos bairros da cidade durante rondas normais ou através de denúncias. As cópias eram todas de artistas e cantores renomados, nacionais e internacionais, artistas gospel, além de vídeos de pornografia.

Durante as blitzen, os agentes também encontraram várias cópias de software de computador que, em alguns casos, os originais chegam a ser comercializados por R$ 500 nas lojas, mas nas bancas ilegais chegaram a ser vendidos até por R$ 50. Os CDs e DVDs falsificados eram comercializados por valores entre R$ 2,90 e R$ 15, dependendo do tipo de cópia.

Secretário de Ordem Pública, Gilson Chagas adiantou que os trabalhos de combate às mercadorias piratas, serão intensificados durante o mês de dezembro.

“Esse tipo de comércio é ilegal e as ações serão intensificadas. É um crime que lesa várias pessoas, desde o comerciante até os próprios artistas e produtores musicais que deixam de receber os direitos autorais. Isso sem contar que não existe critério para venda de determinados CDs e DVDs, comercializados indiscriminadamente para menores de idade”, observou o secretário.       

Escola São José é reformada e ampliada em Queimado...
Prefeitura de Belford Roxo inaugura novas instalaç...