Fazenda histórica em Nova Iguaçu vai virar parque público

Fundada em 1875, a Fazenda São Bernardino, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, vai ser revitalizada e restaurada para receber um parque público. A posse do imóvel de 16 mil m² de área foi dada à prefeitura da cidade pela 6ª Vara Civil de Nova Iguaçu, em outubro.

De acordo com o prefeito de Nova Iguaçu, Rogério Lisboa, logo depois de ter conseguido a posse, a prefeitura enviou o projeto de restauração da fazenda para análise do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), já que o local é tombado desde 1951.

“É uma fazenda muito antiga e é um símbolo da cidade. Então fizemos questão de ter a posse legal para poder mexer, porque ela estava se deteriorando. A gente encaminhou os projetos para o Iphan, do que a gente tem desejo de fazer e agora precisa ver o que vai ser aprovado. Nós queremos restaurar a fachada, na parte do casarão, depois mexer na parte da senzala e a partir daí fazer um espaço de visitação”, disse o prefeito.

Lisboa explica que o processo no Iphan é demorado, mas a expectativa é de que a aprovação do projeto saia em 2018 para que se busquem parceiros públicos e privados para fazer a restauração. “A prefeitura vai entrar com uma parte, mas a restauração é muito cara. Vamos buscar junto ao Ministério da Cultura, vamos atrás de incentivos fiscais para ver se alguma empresa tem interesse em fazer o aporte financeiro para fazer a restauração da fazenda. A gente vai começar a buscar parceiros a partir do momento em que estiver com a autorização do Iphan. Isso demora, mas vamos trabalhar pra ver se dentro desse ano agora a gente consegue fazer”.

O projeto de revitalização prevê a reconstrução de toda estrutura física da Fazenda São Bernardino, seguindo os conceitos arquitetônicos da época, em estilo neoclássico, incluindo a casa grande, senzala, engenho e terreiro, para transformar o local em um espaço multiuso para atividades culturais e artísticas. Segundo o prefeito, ainda não há estimativa de valores.

“Ali tem um apelo histórico muito grande. Tem a Estrada do Comércio, tinha um porto muito próximo. Tem toda a história do início daquela região ali. Então, é transformar a sede, o casarão, numa área de encontro das pessoas, onde as pessoas possam visitar e conhecer a história da cidade e um pouco da história do Brasil, que também passa por ali”.

A fazenda histórica fica entre a Vila de Cava e Tinguá, às margens da RJ-111, também chamada de Rodovia Federal. O espaço contava com cavalariças, garagem para carruagens, senzalas, habitações para escravos e engenhos de cana e mandioca. Pelo local também passava a extinta Estrada de Ferro Rio D'Ouro, que tinha uma estação com o nome de São Bernardino. A fazenda produziu café, açúcar, aguardente e farinha de mandioca, além de extrair madeira e exportar carvão. Foi destruída por um incêndio na década de 1980 e ficou abandonada desde então.

Promessas dos políticos: em 1 ano de mandato, pref...
Copacabana tem quase 2 mil policiais militares na ...