NOVA IGUAÇU: Obra do viaduto da Barros Junior é retomada e entrega está prevista para setembro

Após dois anos de obras paradas, a Prefeitura de Nova Iguaçu retomou, nesta segunda-feira (22), o projeto de duplicação do viaduto da Rua Barros Junior, no Centro, um pedido antigo da população. No lançamento da pedra fundamental, o prefeito Rogerio Lisboa anunciou que a conclusão do serviço está prevista para o final de setembro. A nova pista terá 420 metros de extensão e vai ligar os dois lados da cidade sobre a rodovia Presidente Dutra, a partir do conjunto habitacional Tertuliano Potiguara, desembocando na Estrada de Iguaçu. 
 
“Conversei com o governador Pezão (Luiz Fernando Pezão), com deputados federais e com a Câmara de Vereados e todos, unidos, colaboraram para que fossem reiniciadas as obras desse viaduto, que trará mais mobilidade a nossa cidade. A conclusão desse projeto é uma prioridade em 2018. Esperamos até o final de setembro entregar o viaduto pronto para a população. São muitos os pedidos que recebo sobre isso”, comenta Rogerio Lisboa.
 
Morador do Centro, Jorge Alexandre Pacheco Lemos, de 46 anos, não vê a hora da duplicação do viaduto ficar pronta. “Se acontece um acidente simples aqui, tudo para. A cidade toda para porque é entrada e saída pela Dutra. O fluxo nesse trecho é muito intenso. Ver que a prefeitura vai voltar com as obras é um alívio grande. Acredito que agora vai dar certo”, diz Jorge Alexandre.
 
A obra, que teve início em 2014 e avaliada em R$ 28,09 milhões, foi paralisada em novembro de 2016. A primeira etapa será a contenção do local, que não estava prevista no projeto original. “A primeira fase é a recuperação da terra armada, porque essa estrutura está abandonada há dois anos. Vamos avançar com toda parte de contenção dos dois lados. E a última fase será a montagem do tabuleiro central, que começou hoje (segunda-feira)”, explica Cleide Moreira, secretária de Infraestrutura.
 
A duplicação
 
No convênio assinado, foi acordado que o Estado entra com 75.5% dos recursos e o Município com 24.5%, ou seja, R$ 22.5 milhões (repasse estadual) e R$ 7.3 milhões (contrapartida municipal). Até o momento, foram investidos R$ 6.750 milhões (Estado) e R$ 2.188 milhões (Município). 
 
Com capacidade de 3.500 veículos/hora, por faixa, o atual viaduto, além de servir de corredor viário da Estrada Iguaçu com o Centro, é também um dos principais acessos à Via Dutra. Com a duplicação, sua capacidade passará para sete mil veículos/hora, nas duas pistas, e vai possibilitar o trânsito da entrada da cidade.

 

Capoeira dita o ritmo em Queimados
MAGÉ: TRILHA DOS ORIXÁS EM RAIZ DA SERRA É PALCO E...