São Gonçalo participa de encontro em São Paulo sobre Segurança Alimentar

A Prefeitura de São Gonçalo participou, nos dias 29 e 30 de junho, da Oficina Regional do Sistema de Segurança Alimentar (Sisan), promovido pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), em São Paulo, com os estados da Região Sudeste (Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro). São Gonçalo é um dos cinco municípios, dentre os 92 do Estado do Rio de Janeiro, a compor o Sisan-Sudeste, junto com Belford Roxo, Duque de Caxias, Niterói e São Pedro da Aldeia. A finalidade do sistema é assegurar o direito humano à alimentação adequada, identificando as potencialidades que cada região tem. No encontro, Danielli Sueth, nutricionista da rede municipal há 15 anos, representou a cidade.

De acordo com Danielli, a Prefeitura já elaborou um plano de ações de Segurança Alimentar Nutricional (SAN), que terá como objetivo melhorar a qualidade de vida da população gonçalense.

“Dar o alimento não garante que houve nutrição. O nosso trabalho será mostrar à população a diferença entre segurança sanitária dos alimentos e segurança alimentar nutricional e isso será desenvolvido no Conselho de Segurança Alimentar e Nutricional, que em breve reativaremos no município”, destacou a nutricionista.

Após as palestras e mesas de conversa, os gestores públicos e representantes da sociedade civil participaram de oficinas, compartilhando experiências de mobilização social, fortalecendo agendas intersetoriais, como a promoção da alimentação saudável, as estratégias para o aumento da segurança alimentar e o fortalecimento da agricultura familiar nas cidades onde esta prática já existe.

Para a secretária adjunta de Segurança Alimentar e Nutricional do MDS, Lilian Rahal, o encontro reforça a parceria dos Estados com o Sisan e propõe uma atualização das ações públicas em segurança alimentar e nutricional.

“A finalidade do Sisan é assegurar o direito humano à alimentação adequada. Para avançarmos nas políticas públicas de segurança alimentar, temos que identificar as potencialidades de cada região”, concluiu.

Também compuseram a mesa de palestra Elcio Magalhães, coordenador-geral do MDS; Patricia Gentil, diretora de departamento do MDS e Elisabetta Recine, presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional.

Sistema – O Sisan coordena as ações de Políticas Públicas em segurança alimentar e nutricional, articulando e integrando os entes federados e a sociedade civil, garantindo o direito à alimentação adequada à população, o que é diferente de segurança sanitária dos alimentos.

Vinte e seis Estados e o Distrito Federal já aderiram ao sistema, além de 221 municípios. A previsão é que 600 municípios façam parte até 2019, conforme o Plano Plurianual (PPA).

Secretaria de Obras de Petrópolis faz manutenção d...
Festa de Itaipu acontece neste final de semana em ...