Prefeitura de Meriti realiza confraternização para moradores de rua

Os moradores em situação de rua ganharam uma confraternização de Natal nesta quarta-feira (20), na Praça da Matriz, no centro de São João de Meriti. A ação foi realizada pela Secretaria municipal de Assistência Social, através do Centro Pop, em parceria com o Movimento Nacional dos Moradores de Rua, a Pastoral do Povo da Rua (Igreja Católica) e a ONG Serpema, que levou para o evento o projeto Banho de Cidadania. 
 
“É um dia de carinho para eles. Muitos não terão a oportunidade de passar o Natal com a família. A gente contribui para que tenham um momento de alegria”, diz a coordenadora do Centro Pop, Gloria Miranda. 
 
Os moradores de rua receberam alimentação, banho e roupas. Também tiraram dúvidas sobre documentação e informações sobre saúde. A festa teve ainda apresentações culturais do Sesc. Uma das atrações mais animadas foi a dança de salão. 
 
“Trabalhamos para que essas pessoas possam voltar às suas famílias, às suas cidades ou a um abrigo, onde vão se ressocializar. Essa é nossa missão”, ressalta a secretária de Assistência Social, Roberta Queiroz. 
 
Exemplo e superação 
 
A confraternização contou com a ajuda de uma pessoa muito especial. Ex-moradora de rua em São João de Meriti, Dona Vânia Rosa é hoje liderança na Baixada Fluminense do Movimento Nacional de População de Rua. Foi morar nas ruas em 2009, quando se tornou alcoólatra. Foi abandonada pela família e perdeu o emprego por conta do vício. Só conseguiu sair desta situação há um ano, com a ajuda dos profissionais do Centro Pop.   
 
“Eu fui acolhida, amada e consegui recuperar a base de tudo que é a família. Hoje, eu quero mostrar para os moradores de rua que se eu saí desta situação, eles também podem”, afirma Vânia emocianada. 
 
Como funciona o Centro Pop
 
O Centro Pop é uma unidade pública da Assistência Social para atendimento especializado à população adulta em situação de rua. É realizado um trabalho de garantia de direitos e recuperação da dignidade, através da retirada de documentação, rodas de conversa, orientações, cuidados e, quando necessário, encaminhamento para abrigos ou para atendimento na saúde. Também é feita articulação para tentar restabelecer os vínculos familiares destas pessoas. 
 
Neste ano, foram realizados cerca de 130 atendimentos por mês no Centro Pop de São João de Meriti. Trinta moradores de rua retornaram a seus lares.
Além de câncer, defesa de Maluf alega problema car...
RJ-100: Prefeitura de Niterói conclui reparos emer...