Tiroteio na altura da Favela da Maré paralisa Linha Vermelha, no Rio

Uma tentativa de arrastão seguida de tiroteio provocou a interdição dos dois sentidos da Linha Vermelha na altura do Conjunto de Favelas da Maré na noite deste domingo (16). Houve troca de tiros com policiais do 22º BPM (Maré), segundo a Políca Militar. Em pânico, motoristas deixaram os carros e se esconderam atrás das muretas da via.

O Centro de Operações Rio (COR) emitiu aviso sobre a ocorrência, recomendando que os motoristas evitassem a área e seguissem pela Avenida Brasil. A via foi liberada pouco depois das 21h, mas nova interdição ocorreu por volta das 22h45. Durante a primeira interdição, o 22º BPM estava sem energia elétrica.

Duranta a ação, os PMs precisaram interditar a via e acionaram o Batalhão de Choque e outras unidades policiais para reforçar o policiamento na via. Segundo a PM, apesar do tiroteio, não houve registro de feridos.

Linha Vermelha com engarrafamento por causa do tiroteio. 

A partir das 20h, muitos internautas passaram a relatar, nas redes sociais, o confronto na Linha Vermelha – segundo eles, policiais e pessoas que estavam nos veículos precisaram se proteger dos tiros nas muretas da via e em prédios localizados próximos à via. 

Às 20h50, o COR informou que a Linha Vermelha permanecia interditada na altura do conjunto de favelas da Maré. Os motoristas que seguiam em direção ao Centro tiveram a rota desviada na Avenida Brigadeiro Trompowski.

Na tarde deste domingo, manifestantes já haviam interditado os dois sentidos da Avenida Brasil, na altura da Ilha do Governador. Segundo informações da Polícia Militar, dois menores da comunidade Nova Holanda teriam sido levados por traficantes para Vigário Geral

Crivella reabre Restaurante Popular de Campo Grand...
Notícias Planalto libera R$ 1 bilhão a deputados ...