Obras da Cedae criam empregos na Baixada Fluminense

As obras da Cedae na Baixada Fluminense criaram 10.872 postos de trabalho no período de 2015 a 2017. Levando em conta os empregos indiretos, as oportunidades de serviço chegam a quase 12 mil ocupações. A tendência é de que este ano a criação de postos de trabalho se mantenha em alta.

A expectativa é de que a continuidade das obras proporcione mais 4.465 vagas até o fim deste ano. Além das tarefas nos canteiros de obras, os empreendimentos movimentam atividades em restaurantes, bares, lojas de material de construção e comércio local.

Moradora de Nova Iguaçu e proprietária de restaurante, no bairro do Valverde, Gerusa França de Araújo, de 50 anos, disse que as obras causaram impacto no seu orçamento doméstico.

– Os funcionários almoçam no meu estabelecimento todos os dias. Tenho meu genro e duas filhas que me ajudam no preparo das refeições. São dois anos de alívio com o crescimento da clientela – explicou dona Gerusa.

A loja de material de construção, também localizada no bairro do Valverde, recebeu novos clientes.

– A obra aumentou o nosso volume de vendas e nos ajudou a passar pela crise – afirmou o gerente Rodrigo Chagas, de 41 anos.

Morador de Cabuçu, Leandro Martins é casado e tem um filho pequeno.

– Estava sem emprego. Resolvi me candidatar ao posto de motorista de carro pesado. Deu certo. Hoje, já sou encarregado de transporte e superei o desemprego – disse Leandro.

As intervenções continuam em andamento nos municípios de Duque de Caxias, São João de Meriti, Belford Roxo, Queimados, Nilópolis, Mesquita e Nova Iguaçu. O Programa de Abastecimento de Água para a Região da Baixada Fluminense representa investimento de R$ 3,4 bilhões em intervenções.

Crivella inaugura laboratório do Hospital Rocha Fa...
Ecopontos instalados em Nova Iguaçu mudam comporta...