Crivella busca solução que atenda taxistas e motoristas de aplicativos

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, disse respeitar o direito à manifestação assegurado pela Constituição, mas lamentou que o protesto dos taxistas realizado nesta quinta-feira, dia 27, tenha causado transtorno à população. Por outro lado, Crivella afirmou compreender a angústia da categoria e que está buscando uma solução que contemple taxistas e  motoristas de transporte de passageiros por meio de aplicativos. As declarações foram dadas durante entrevista coletiva no Palácio da Cidade. 

Continuar lendo
24 Acessos
0 comentários

Crivella recebe taxistas e ouve reivindicações da categoria

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, recebeu na manhã desta quarta-feira, dia 26,  na sede da Prefeitura, um grupo de 10 taxistas para ouvir as reivindicações da categoria.  O presidente da Câmara de Vereadores, Jorge Felippe, acompanhou o encontro. Crivella disse que vai analisar as propostas, mas que algumas já foram atendidas pela Prefeitura, como  ampliar de seis para oito anos o tempo de vida útil dos táxis e também o aplicativo taxi.rio,

Continuar lendo
24 Acessos
0 comentários

Crivella acompanha mutirão de cirurgias de hérnia em hospital no Irajá

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, visitou nesta quarta-feira, dia 26, o Hospital Municipal Francisco da Silva Telles, em Irajá. A unidade realiza esta semana um mutirão de cirurgias de hérnia para reduzir o tempo de espera na fila do Sisreg, o Sistema Nacional de Regulação. A ação é uma parceria da Prefeitura com a Sociedade Brasileira de Hérnia e a ONG Hérnia Internacional.

 - Esse mutirão é um alento para quem está na fila esperando há muito tempo. Precisamos levar em consideração a idade das pessoas. As mais velhas devem ter preferência – disse o prefeito após visitar o setor de emergência do hospital, onde fez questão de cumprimentar os funcionários.

Os pacientes beneficiados já aguardavam na fila interna dos hospitais, e assim abriram vagas para aqueles que ainda estão no Sistema de Regulação do Sisreg. Eles chegam às unidades em jejum para passarem pelo procedimento no mesmo dia, com alta prevista para 24 horas. O secretário Municipal de Saúde, Marco Antônio de Mattos, ressaltou que no primeiro semestre foram feitas em todas as unidades da rede pública sete mil cirurgias a mais em relação ao mesmo período do ano passado.

 - Nossos médicos e funcionários entenderam a necessidade da população e estão se esforçando para atender a todos nesses mutirões sem receber um centavo a mais no salário - elogiou o secretário.

No mutirão estão previstas operações de todos os tipos de hérnia, como inguinal, umbilical e incisional. A Sociedade Brasileira de Hérnia doa parte das telas, espécie de prótese usada nas cirurgias. Um dos pacientes é o borracheiro Adilson de Oliveira Pinto, de 26 anos, que há três meses iniciou todos os procedimentos de consultas e exames até chegar à internação nesta quarta.

- Tenho o problema há uns dez anos e venho empurrando esse tempo todo a operação, mas agora não teve jeito. Estou animado para ficar bom de vez – disse o paciente, que recebeu a visita de Crivella.

No Francisco da Silva Telles, o mutirão começou na segunda-feira, dia 24, e se repete nesta quarta, 26. Serão 12 cirurgias em cada data, realizadas pelo corpo técnico do hospital e por cinco cirurgiões convidados da Sociedade Brasileira de Hérnia. Em dois dias de mutirão, o hospital fará um número de operações equivalente à média mensal do procedimento na unidade.

O mutirão vai acontecer também no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, nesta quinta e sexta-feiras, dias 27 e 28, com um total de 40 cirurgias previstas. Mensalmente, a unidade faz em média 400 cirurgias de todos os tipos, das quais até 15 são de hérnia. Ou seja, em dois dias será realizado um número de procedimentos equivalente a praticamente três meses de produção cirúrgica específica para essa patologia.

A hérnia ocorre quando parte de um órgão (normalmente alças do intestino) se desloca através de um orifício do corpo, causando uma espécie de saco. A cirurgia de hérnia, na maioria das vezes, é um procedimento eletivo, ou seja, sem urgência, e por isso os pacientes acabam aguardando um longo período para serem operados. No Sisreg há atualmente cerca de 5 mil pacientes cadastrados com diagnóstico de hérnia esperando encaminhamento para consulta pré-cirúrgica.

Continuar lendo
34 Acessos
0 comentários

Mais de 300 pessoas comparecem à reunião do Plano Estratégico Rio 2020 na Tijuca

A Prefeitura do Rio realizou na  noite desta terça-feira (26/07) mais uma audiência pública para debater o "Plano Estratégico 2020: mais solidário e mais humano". O evento, realizado no auditório do Tijuca Tênis Clube, na Tijuca, Zona Norte do Rio, recebeu mais de 300 pessoas. O encontro faz parte do processo de participação popular que ajudará a construir a versão final do Plano, que é o planejamento mais participativo da história do governo municipal e o único feito 100% por servidores.

A versão inicial do Plano foi lançada no início deste mês e segue a principal orientação da atual gestão: cuidar das pessoas, ampliando e melhorando a qualidade dos serviços, especialmente nas áreas de Saúde e Educação. São 101 metas e 65 iniciativas estratégicas divididas nas dimensões econômica, social, urbanoambiental e de governança. 

- O Plano estratégico é muito importante porque define o futuro da cidade, para onde a cidade quer ir, quais os problemas que ela tem que resolver, suas potencialidade e suas riquezas. E isso só acontece de verdade quando as pessoas participam, deixam sua impressão digital nesse projeto - disse a subsecretária de Planejamento e Gestão Governamental, Aspásia Camargo.

O documento foi feito exclusivamente por servidores, sem participação de consultorias externas. Foram cerca de 200 técnicos do governo municipal diretamente envolvidos com o projeto nos últimos seis meses. Pela primeira vez, também, foi elaborado Macro Planejamento, que deu lugar à infinidade de projetos fragmentados que existiam na prefeitura e na cidade, e que não se traduziam em ação nem estavam alinhados ao Planejamento Estratégico.

Agora o PE está alinhado ao Plano Pluri Anual e ao Plano Diretor da Cidade, promovendo a integração, otimizando resultados e garantindo a transversalidade dos projetos e tornando, de uma vez por todas, o planejamento uma política de Estado, não de governo. Pela primeira vez também, a cidade vai contar com um Planejamento Estratégico totalmente alinhado com o Plano de Desenvolvimento Sustentável, com projetos inseridos na visão da sustentabilidade, tendo como o foco o cidadão.

- Chegou a hora de ouvir a população do Rio. Queremos saber o que pode ser feito em prol da melhoria da cidade e dos serviços oferecidos. Esse é o nosso desafio: pensar em ações descentralizadas. Vamos ouvir o que o carioca tem a dizer - explicou o superintendente regional da Grande Tijuca, José Henrique Pequeno Júnior.

Em breve um calendário com mais encontros públicos será divulgado pela Subsecretaria de Planejamento e Gestão Governamental, que é responsável pelo Plano Estratégico.

Mais informações podem ser obtidas no site do Plano Estratégico 2017-2020.

Continuar lendo
9 Acessos
0 comentários

Museu do Amanhã terá exposição sobre o Holocausto

A Prefeitura do Rio de Janeiro abre ao público nesta quarta-feira, dia 26, a exposição ‘Holocausto - Trevas e Luz’, que fica até outubro no Museu do Amanhã. São imagens da época, reprodução de cenários e até um modelo original do uniforme usado por um dos prisioneiros nos campos de concentração. No final, desenhos de alunos da rede municipal transmitem mensagens como alerta para a importância da convivência pacífica com o respeito às diferenças. 

 
-  O  Massacre de seis milhões de pessoas é uma coisa que precisa ser relembrada. Eu queria convidar meninos e meninas da rede pública, os nossos jovens e as famílias do Rio para que pudessem conhecer o que foi essa tragédia.  Nós vivemos no Rio de Janeiro hoje uma violência anômica, mas eu tenho certeza que, assim como a mais abjeta das vilanias foi derrotada pelo mundo, que se reergueu para construir a paz, o Rio também vai reencontrar o caminho da paz – disse o prefeito Marcelo Crivella, que foi conhecer a mostra, nesta terça-feira.

 Resultado de parceria com o Museu do Holocausto de Curitiba, a exposição é uma homenagem especial da Prefeitura do Rio para cerca de seis milhões de pessoas – a maioria judeus - perseguidas e aniquiladas pelos nazistas, em um dos capítulos mais sombrios da história.

 
- A humanidade precisa refletir sobre a importância da cultura da paz. Mas infelizmente não é o que vemos. Sete décadas se passaram e o mundo continua produzindo órfãos. Nesse cenário, esta exposição tem um significado especial: manter viva a memória de um período de trevas da humanidade que não pode se repetir – afirmou a secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher.

 Para a secretária Municipal de Cultura, Nilcemar Nogueira, a exposição reforça a importância de se combater qualquer forma de intolerância no país. 

  - Nenhuma história deve ser esquecida. Nenhuma dor silenciada. A exposição faz uma ode, passando pela dor, contra a intolerância, o racismo e a desumanidade. Convido a todos a visitar este trabalho fundamental e, a partir dele, refletir profundamente sobre aquilo que nos toca.- resumiu Nilcemar. 

 Na exposição, o público encontrará peças como o uniforme usado por Hercz Rosenberg em um campo de concentração. Ele veio para o Brasil após a Segunda Guerra. A mostra conta também com obras da premiada artista plástica Fayga Ostrower. Serão ainda exibidos trechos de depoimentos de sobreviventes do Holocausto coletados pela Fundação Shoah, criada pelo cineasta Steven Spielberg.

 - Revisitar o fato histórico por meio desta mostra é uma forma de rever o passado e pensar sobre o presente, e assim escolher conscientemente o amanhã que desejamos. Nesse triste período da história prevaleceram as piores características humanas, como o ódio, a intolerância, o racismo e o preconceito. Apesar das mudanças e evoluções entre as relações humanas, continuamos repetindo essas atitudes, inclusive no Brasil. Esperamos que a escuridão do Holocausto sirva como um farol para iluminar o futuro da humanidade - destaca o diretor de Conteúdo do Museu do Amanhã, Alfredo Tolmasquim.

A mostra ‘Holocausto - Trevas e Luz’ é dividida em três módulos,  no espaço Galeria do Tempo, do Museu do Amanhã. No primeiro deles, o visitante é convidado a refletir sobre a tragédia por meio de uma cenografia temática, reproduzindo desde a típica câmara de gás dos campos de concentração a fotos de época marcantes e frases de impacto. Em seu segundo módulo, a exposição homenageia os chamados ‘justos entre as nações’, nome dado aos que correram riscos para salvar judeus perseguidos durante a Segunda Guerra Mundial. O circuito termina com a exibição de trabalhos e redações feitos por alunos de escolas públicas sobre o tema “Museu do Amanhã”, que trata o Holocausto com ações de alerta para que evitar que a tragédia se repita.

Na visita, Crivella esteve acompanhado do cônsul honorário de Israel, Osias Wurman; do presidente da Federação Israelita do Estado do Rio de Janeiro, Herry Rosenberg; e do diretor executivo da Fundação Roberto Marinho, Hugo Barreto, entre outros.

 
Holocausto ‘Trevas e Luz’

Período: 26 de julho a 15 de outubro de 2017

Funcionamento: terça a domingo, das 10h às 18h (bilheteria fecha às 17h)

Ingressos: A mostra está incluída no valor do ingresso do Museu (inteira a R$ 20,00 e meia-entrada a R$ 10,00)

 Museu do Amanhã: Praça Mauá 1, Centro - Lounge (2º andar)

Telefone: 3812-1800

www.museudoamanha.org.br

Continuar lendo
31 Acessos
0 comentários

Confrontos na Mangueira deixam policial ferido e tumultua trânsito

Confrontos entre policiais e criminosos que controlam a venda de drogas deixaram um policial militar ferido na manhã de hoje (25), na comunidade da Mangueira, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro. O tiroteio também provocou o fechamento das vias que dão acesso à comunidade, como a Rua Visconde de Niterói e o viaduto da Mangueira.

Segundo a Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Mangueira, policiais da unidade estavam fazendo uma ação para retirar barricadas colocadas por criminosos em vielas da localidade do Buraco Quente. Houve confronto com os policiais e, posteriormente, houve um ataque à base da UPP no Morro do Telégrafo, que integra a Mangueira.

Um policial foi baleado e encaminhado para o Hospital Quinta D'Or, em São Cristóvão. Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) estão fazendo uma ação na comunidade. Na semana passada, o policial Bruno dos Santos Leonardo morreu. Outro PM ficou ferido em confronto com criminosos da Mangueira.

Continuar lendo
16 Acessos
0 comentários

Prefeitura do Rio e Botafogo lançam campanha de doação de agasalhos e cobertores

A Prefeitura do Rio de Janeiro e o Botafogo de Futebol e Regatas lançaram nesta segunda-feira, dia 24, a campanha "Agasalho Alvinegro - Um de gol de solidariedade". O objetivo é promover a solidariedade entre os cidadãos por meio da doação de agasalhos, cobertores e calçados para a população em situação de rua. O prefeito Marcelo Crivella comemorou a parceria com o clube.

 - Quase todos os dias somos bombardeados com notícias que nos trazem desalento e amargura, como a violência e a morte de policiais. Tenho certeza que as pessoas vão se sensibilizar com essa campanha. Muita gente nesse Rio de Janeiro está passando frio embaixo de viadutos. Esse gesto de solidariedade do Botafogo é importantíssimo para a nossa sociedade – disse Crivella na cerimônia realizada na sede da Prefeitura, na Cidade Nova.

O presidente do Botafogo, Carlos Eduardo Pereira, ressaltou que a campanha deve ser abraçada por todos os torcedores cariocas, não somente os botafoguenses.

- O Botafogo se sente honrado em participar dessa campanha voltada para todos os desportistas que se sentem sensibilizados com a causa. O clube não poderia deixar de estar presente a essa convocação da Prefeitura. Podem contar com nosso clube, nossas instalações e nossa torcida – afirmou o dirigente, que fez a doação simbólica do primeiro agasalho para a campanha.

A secretária Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Teresa Bergher, fez um agradecimento especial ao Botafogo.

- É com muita satisfação e alegria que vejo essa nova campanha. Os nossos abrigos precisam muito de agasalhos. Esse inverno está mais rigoroso e a população em situação de rua não está preparada que enfrentar muito frio.

O superintendente Regional do Centro, Marcelo Rotenberg, explicou que haverá postos de coleta na sede da Prefeitura, em General Severiano, na sede náutica do Botafogo e no Estádio Nilton Santos. O torcedor do clube alvinegro que doar algum item nos jogos contra o Atlético-MG, nesta quarta-feira, dia 26, válido pela Copa do Brasil, e contra São Paulo, dia 29, pelo Brasileirão, vai concorrer a produtos licenciados oficiais do clube.

Continuar lendo
19 Acessos
0 comentários

Crivella visita obras retomadas do programa Bairro Maravilha na Comunidade Beira Rio

O Prefeito Marcelo Crivella ao lado do secretário de urbanismo, infraestrutura e habitação, Índio da Costa, visitou nesta segunda-feira 24 de Julho a retomada das obras do programa Bairro Maravilha na Comunidade Beira Rio, Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste da Cidade.

Continuar lendo
100 Acessos
0 comentários

Jornal carioca mapeia as 15 ruas com mais roubos a motoristas no Rio

Perigo na via: apenas 15 ruas concentram quase um terço de todos os roubos a motoristas do Rio. Uma pesquisa feita pelo jornal EXTRA, analisou mais de 1,8 mil ocorrências do crime “roubo no interior de veículo”, registradas em todas as 42 delegacias distritais da cidade, para descobrir quais os locais e horários o motorista deve evitar ao se deslocar pelo Rio.

A via recordista em ocorrências do tipo é a Avenida Pastor Martin Luther King Junior — batizada em homenagem a um pacifista —, que registrou 157 roubos a motoristas nos seis primeiros meses do ano, média de quase um caso por dia. Um trecho de apenas 3km, dos 25km da via, entretanto, concentra quase 30% das ocorrências: o que liga a Linha Amarela, na altura de Del Castilho, ao Engenho da Rainha. O horário com mais casos de roubos é o fim da madrugada. Ao todo, 42 das 157 ocorrências aconteceram das 4h às 6h.

                          

Para a moradora de Inhaúma Renata Aguiar, os dados refletem uma realidade que ela enfrenta e é vítima. Há 15 dias, foi assaltada, segundo conta, quando voltava para casa por usuários de crack. Os carros passam por ali em alta velocidade para fugir do perigo eminente.

— Todo fim de semana, por volta das 9h, os carros têm que voltar na contramão na altura da entrada da favela da Galinha (próximo à garagem da empresa de ônibus Braso Lisboa e a cerca de 1, 5km da 44ª DP por causa de arrastão. Uber, à noite, diz que não traz até aqui, pois é perigoso — diz a técnica em enfermagem.

A região, próxima ao shopping Nova América e à 44ª DP (Inhaúma), é umas das preferidas de criminosos para arrastões no trânsito. Os crimes também acontecem na Linha Amarela, quarta colocada no ranking das ruas com mais roubos a motoristas, com 34 ocorrências. O trecho da via expressa com maior casos de crimes do tipo — cerca de um terço do total de registros — foi justamente a saída 5, na altura de Del Castilho, que liga a Linha Amarela à Pastor Martin Luther King Jr.

A Avenida Brasil, com quase 60km de extensão, ficou no segundo lugar do ranking, com 103 ocorrências. As outras duas vias que completam a lista das cinco mais perigosas, entretanto, são bem menos longas. A Av. Ministro Edgard Romero, com 2km, em Madureira, registrou 41 casos. Já a Avenida Francisco Bicalho concentrou 31 casos em pouco mais de 1km de extensão.

Das 15 ruas mais perigosas para motoristas na cidade, 13 se localizam na Zona Norte ou têm parte de sua extensão na região. Somente duas ficam no Centro.

Ruas do medo

Roubos a pedestres - Ontem, o EXTRA revelou que 50 ruas concentram um quarto de todos os roubos contra pedestres na cidade. No topo do ranking das vias mais perigosas do Rio está a Avenida Brasil, com 683 registros — uma média de quase quatro roubos por dia. Empatadas, na segunda colocação, as avenidas Presidente Vargas, no Centro; e Pastor Martin Luther King Júnior, que corta a Zona Norte, tiveram 307, cada.

Presos - A Operação Centro Presente prendeu, em um ano, 130 pessoas acusadas de roubo e furto só na região da Central do Brasil. Os dados são do capitão Hugo Coque, que comanda a operação. No total, foram 2.500 pessoas detidas pela ação, sendo que 528 na Avenida Presidente Vargas — uma média de quase dois casos por dia. E, dos 412 mandados de prisão, a maior parte também foi realizada na via: 260.

Horários - Tanto nos casos de roubos a pedestres, quanto a motoristas, cerca de 40% das vítimas afirmaram, na delegacia, terem sido assaltadas à noite. O segundo período com mais casos, nas duas modalidades de crimes, é a madrugada. No caso dos pedestres, 22% dos casos aconteceram neste horário. Já nos casos com motoristas, foram 27%. O período da tarde é aquele com menos ocorrências nos dois casos.

Continuar lendo
35 Acessos
0 comentários

Crivella visita obras de saneamento e urbanização em Sepetiba

O prefeito Marcelo Crivella visitou neste sábado as obras de urbanização na comunidade Cajueiros, em Sepetiba, na Zona Oeste da cidade. O investimento é de R$ 13,6 milhões em melhorias de infraestrutura urbana em 31 ruas da localidade. 

Continuar lendo
52 Acessos
0 comentários

Crivella recebe motos que reforçarão a Guarda Municipal

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, visitou na manhã desta sexta-feira, dia 21, o depósito onde estão as primeiras 100 motos das 250 que foram doadas por um empresário. Os veículos vão reforçar a frota da Guarda Municipal utilizada para patrulhar os principais pontos da cidade.

Continuar lendo
75 Acessos
0 comentários

Município do Rio soluciona mais da metade do déficit fiscal de R$ 3.8 bi

A política de austeridade do governo Crivella começa a apresentar resultados. Dos R$3.8 bilhões identificados como déficit fiscal no início do ano, cerca de R$ 2.1 bilhões já foram compensados pela Prefeitura do Rio com ações de contenção de despesas e aumento de receitas para o caixa da cidade. A secretária municipal de Fazenda, Maria Eduarda Gouvêa Berto, explica que o ajuste só foi possível devido a ações de contingenciamento e reduções de contratos, executadas já nos primeiros meses do ano. 

Continuar lendo
41 Acessos
0 comentários

Prefeitura faz reunião com produtores culturais para esclarecer decreto

A Prefeitura do Rio de Janeiro realizou uma audiência pública para explicar aos produtores culturais da cidade todos os pontos do decreto que instituiu o sistema “Rio Ainda Mais Fácil Eventos – RIAMFE”. Cerca de 150 pessoas participaram do encontro, nesta quarta-feira, dia 19, que teve o objetivo de esclarecer as dúvidas em relação à nova regulamentação, criada para simplificar os procedimentos relativos à autorização e à realização de eventos e produções de conteúdo audiovisual em áreas públicas e particulares.

As principais questões apresentadas na reunião estavam relacionadas à regulamentação de celebrações e procissões religiosas, e aos prazos para autorização dos eventos. Ficou claro que o novo decreto não estabelece qualquer proibição aos cultos de religiões de matrizes africanas. Os técnicos da Coordenadoria de Licenciamento e Fiscalização (CLF) informaram que as manifestações religiosas em geral não demandam os procedimentos de Consulta Prévia ou a emissão de Alvará de Autorização Transitória. Sobre os prazos, a prefeitura prevê uma das principais vantagens do novo sistema, uma vez que a fixação ajuda tanto na organização quanto na operacionalização dos eventos, possibilitando a cada um dos órgãos envolvidos o tempo necessário para que tudo seja feito com a eficiência e a segurança exigidas.

O produtor cultural com previsão de público abaixo de mil pessoas pode entrar com o pedido de consulta no sistema apenas sete dias antes do evento. Se a expectativa for de mil a cinco mil pessoas, esse prazo passa a ser de 15 dias. Acima de cinco mil, o produtor precisa fazer o pedido com 30 dias de antecedência, no mínimo. Esse último prazo também vale para eventos de qualquer magnitude em locais como a orla, Aterro do Flamengo, Quinta da Boa Vista, Alto da Boa Vista, Parque Ari Barroso, Lagoa Rodrigo de Freitas, Parque Olímpico, Parque de Madureira, Orla Conde e em espetáculos pirotécnicos.

A Prefeitura aproveitou para comunicar que as ‘Rodas de Samba’, que estão no Programa de Desenvolvimento Cultural Rede Carioca das Rodas de Samba, e as ‘Rodas de Rima’, do Circuito Carioca de Ritmo e Poesia, estão dispensadas da obtenção de Alvará de Autorização Transitória para a sua realização devido à importância artístico-cultural destes movimentos para a cidade do Rio de Janeiro.

Continuar lendo
23 Acessos
0 comentários

Crivella entrega registro de imóveis para moradores de Cosmos na Zona Oeste

 

O prefeito Marcelo Crivella entregou, nesta quarta-feira (19/07), os contratos de Registro Geral de Imóveis (RGI) para 381 moradores do Condomínio Vivenda das Garças, em Cosmos, Zona Oeste da cidade. O condomínio foi financiado por meio do programa Minha Casa Minha Vida, da Caixa Econômica Federal. 

Continuar lendo
42 Acessos
0 comentários

Hospital Municipal Pedro II, referência em neurocirurgia na Zona Oeste, está com tomógrafo quebrado há cerca de um ano

Há cerca de um ano, o tomógrafo do Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz, está quebrado. A unidade, referência em neurocirurgia na Zona Oste do Rio, estaria se recusado a receber pacientes que chegam com traumas na cabeça socorridos por ambulâncias do Samu.

— Esses pacientes acabam sendo levados para o Hospital municipal Rocha Faria, em Campo Grande. Apesar de estar com o tomógrafo funcionando, a unidade não tem neurologistas nem neurocirurgiões — relata um médico do Rocha Faria, que prefere ter o nome mantido em sigilo.

A demora no conserto obriga as equipes do Pedro II a realizar transferências a cada vez que um paciente precisa de tomografia.

 A Subsecretaria de Gestão da Secretaria municipal de Saúde (SMS) informou que, por ser um serviço de alto custo, o processo para o conserto do tomógrafo segue trâmite estabelecido em lei. No entanto, segundo a nota, o processo para obter orçamento e conserto do aparelho só teve início em março, quando foi aberto o orçamento deste ano.

A SMS afirmou que a Philips Health Care avaliou o reparo do aparelho, incluindo a troca de uma ampola, por R$ 506.080. Um termo de autorização da Subsecretaria de Atenção Hospitalar Urgência e Emergência foi assinado e será publicado até amanhã, em Diário Oficial. “A partir de então, e com a concordância da Procuradoria do município, será feito empenho do valor e iniciado o conserto”, informou a nota

A secretaria destacou ainda que os pacientes que, após avaliação médica, receberem indicação do exame, terão sua remoção providenciada pelo Sistema de Regulação para que façam a tomografia em outra unidade da rede, retornando posteriormente para a continuidade do tratamento no Pedro II. “Em nenhum momento, o paciente fica sem assistência especializada pela equipe de neurocirurgia da unidade”, garantiu a SMS.

Continuar lendo
31 Acessos
0 comentários

Crivella dá o pontapé inicial para o projeto de verticalização de Rio das Pedras

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deu início ao projeto de verticalização de Rio das Pedras, na Zona Oeste da cidade. Ele recebeu, nesta terça-feira, na sede da Prefeitura, representantes de 12 empresas que farão o estudo de viabilidade da construção de prédios de até 12 andares, num total de 35 mil apartamentos. Atualmente, a comunidade tem uma população de cerca de 80 mil pessoas.

Para custear as obras de urbanização, com melhorias nos serviços de saneamento básico e de infraestrutura social, o governo municipal vai emitir  Certificados de Potencial Adicional de Construção (Cepacs), que equivalem a uma quantidade de metro quadrado a ser construída pelos empreendedores. Os imóveis serão vendidos aos moradores por meio do programa Minha Casa, Minha Vida, com financiamento da Caixa Econômica Federal. Para Crivella, um ponto positivo  é que o projeto não prevê remoção de moradores. Eles serão realocados provisoriamente em um terreno vizinho.

- A população tem o maior interesse em adquirir as casas que vamos construir ali.  Se sonhamos com nossas comunidades urbanizadas,  não podemos fazer com remoções. Vamos mostrar ao Brasil que é possível cuidar das comunidades sem fazer remoções -  disse o prefeito.

Em uma primeira etapa, haverá um estudo para definir como será o projeto. A partir daí, a Prefeitura vai negociar com as construtoras o início das obras, que devem durar um ano e meio. Uma vantagem, segundo Crivella, é que as empresas poderão contratar mão de obra na própria comunidade.

- A região é pródiga em profissionais como pedreiros, eletricistas, bombeiros hidráulicos.  É uma comunidade efervescente, com 220 salões de beleza, a atividade econômica de lá me surpreendeu. E vale ressaltar, não tem tráfico de drogas – afirmou.

A equipe que vai elaborar o estudo contará com engenheiros, economistas e assistentes sociais, entre outros profissionais. A ideia é que esse levantamento fique pronto até o início do próximo ano.

Continuar lendo
22 Acessos
0 comentários

Crivella e Dornelles cobram ajuda da União para reforçar segurança no Rio

RIO - O prefeito Marcelo Crivella e o governador em exercício Francisco Dornelles almoçaram na tarde desta terça-feira no Palácio Guanabara, no Rio de Janeiro. O objetivo do encontro foi discutir os problemas de segurança pública do Rio de Janeiro. Ao final da reunião, ambos concluíram que a melhoria da segurança da cidade deve vir da ajuda do governo federal.

Continuar lendo
37 Acessos
0 comentários

Crivella dá o pontapé inicial para o projeto de verticalização de Rio das Pedras

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, deu início ao projeto de verticalização de Rio das Pedras, na Zona Oeste da cidade. Ele recebeu, nesta terça-feira, na sede da Prefeitura, representantes de 12 empresas que farão o estudo de viabilidade da construção de prédios de até 12 andares, num total de 35 mil apartamentos. Atualmente, a comunidade tem uma população de cerca de 80 mil pessoas.

Continuar lendo
46 Acessos
0 comentários

Procon Carioca atende consumidores de Realengo e da Taquara

O Procon Carioca nos Bairros estará, esta semana, em Realengo e na Taquara, Zona Oeste do Rio. Desta terça até quinta-feira (18 a 20/07), das 10h às 15h, as equipes atenderão os consumidores na Rua Nelson Cardoso, 1.251, na Taquara, e na Avenida Santa Cruz, 1.114, na Praça Padre Miguel, em Realengo. Os profissionais vão orientar o público e registrar suas reclamações.

Para formalizar a queixa, é preciso apresentar o comprovante da compra do produto ou serviço contratado, cópia dos documentos pessoais (identidade, CPF e comprovante de residência), e um e-mail para contato. 

Cliente do serviço, Marcos Antonio Cabral não sabia o que fazer a respeito de um problema que teve com uma empresa, mas passar pelo Procon Carioca fez toda a diferença: 

 - Estava perdido. Agora, tenho uma orientação e não tenho dúvidas de que tudo será resolvido.

As reclamações são encaminhadas às empresas, que têm um prazo de dez dias para responder ao órgão da prefeitura. O retorno para o consumidor ocorre em até 30 dias.

O atendimento do Procon Carioca também é feito por meio da Central de Atendimento da Prefeitura (telefone 1746), pelo Portal 1746 ou pelo site do órgão municipal.

Continuar lendo
35 Acessos
0 comentários

Crivella reabre Restaurante Popular de Campo Grande

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, reabriu nesta segunda-feira, dia 17, o Restaurante Popular de Campo Grande, na Zona Oeste da cidade. O espaço vai funcionar de segunda a sexta-feira e terá capacidade de servir 2.500 almoços por dia, entre 10h e 15h, por apenas R$ 2,00.  A partir dessa terça, 18, começa a oferecer também 700 cafés da manhã de 6h às 9h, a um custo de R$ 0,50 cada.

Depois de visitar a cozinha e almoçar ao lado da secretária Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Inovação, Clarissa Garotinho, o prefeito se disse feliz por reabrir o restaurante popular.

- Você vê no olhar, no sorriso de cada um aqui, a satisfação pelo esforço que fizemos para reabrir esse restaurante. E esse foi apenas o primeiro. Depois vamos inaugurar Bangu e Bonsucesso - afirmou Crivella, numa referência a outros dois restaurantes populares que serão reabertos ainda este ano, um em agosto (Bangu) e outro em outubro (Bonsucesso).

O restaurante de Campo Grande era administrado pelo governo do estado e estava fechado desde setembro de 2016. Municipalizado por Crivella, o prédio passou por obras de restauração da cozinha, refeitório e instalações. Em seu discurso, a secretária Clarissa Garotinho citou o sociólogo Herbert de Sousa, o Betinho, criador da ONG Ação da Cidadania contra a Fome, a Miséria e pela Vida.

 - Muitas pessoas fazem nesse restaurante sua única refeição do dia. Quem tem fome tem pressa, quem tem fome não pode esperar - disse a secretária, acompanhada no evento de seus pais, os ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho, idealizadores do programa. 

A aposentada Maria José Lira Amorim, de 84 anos, tem fome e tem pressa. Moradora do Irajá, estava acostumada a frequentar o restaurante popular de Madureira, também fechado pelo governo estadual. Ela agora terá que gastar um tempo maior na viagem de trem para poder almoçar em Campo Grande.

- Vale a pena vir de longe porque aqui o preço é muito bom e a comida é ótima - disse a aposentada, que foi cumprimentada por Crivella e aproveitou para agradecer ao prefeito a iniciativa de reabrir o restaurante popular.

 

Continuar lendo
45 Acessos
0 comentários