‘A tarifa deveria ser R$ 3,09’, diz secretário de transportes na CPI dos Ônibus

Fernando Mac Dowell revelou preço baseado em estudo pessoal no mesmo dia em que Crivella anunciou auditoria para determinar valor

O secretário de Transportes do município, Fernando Mac Dowell, foi interrogado pela CPI dos Ônibus, na Câmara Municipal do Rio, na tarde desta terça-feira. Durante a sessão, o secretário explicou que no início do ano, quando chegou à prefeitura, achou necessário verificar o valor da tarifa, que acreditava ser alta. Por isso, desenvolveu um estudo que aponta que o preço ideal das passagens seria 31 centavos menor do que o cobrado hoje (R$3,40): “A tarifa deveria ser R$ 3,09”, disse Mac Dowell, ressaltando que a pesquisa revela que a passagem aplicada no Rio de Janeiro é a mais alta da história.

Mac Dowell ainda comentou sobre a auditoria externa que será realizada ainda neste ano e que foi anunciada pela imprensa no dia de hoje. Segundo o secretário, não será contratada uma nova empresa para o serviço. Trata-se da continuidade, por meio de aditivo contratual, do trabalho iniciado pela empresa PricewaterhouseCoopers (PwC) para prefeitura em 2016. O secretário disse ainda que a pesquisa feita por ele irá orientar a auditoria.

No relatório da PwC entregue há cerca de um ano, a empresa indicou que o valor da tarifa poderia ter uma redução entre R$1,05 ou R$2,05 (o equivalente, hoje, a R$ 1,20 e R$ 2,30) quando a tarifa era R$3,00. O documento apontou também que seria possível reduzir ainda mais o valor caso os auditores tivessem tido acesso às informações financeiras das empresas de ônibus.

A próxima sessão da CPI está marcada para dia 12 de dezembro.

Auditoria independente

Também nesta terça, o prefeito Marcelo Crivella definiu que irá contratar uma auditoria independente para avaliar o valor das passagens do transporte público no município. A decisão foi comunicada durante a reunião com representantes da Rio Ônibus. Na ocasião, o prefeito falou em equilíbrio "para uma tarifa mais justa".

Rogério 157 é preso durante operação das forças de...
Câmara aprova MP que desonera investimentos na exp...