Crivella assiste à apresentação de orquestra sinfônica com alunos da rede municipal de ensino

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, assistiu nesta segunda-feira, dia 4, à apresentação da Orquestra Sinfônica Juvenil Carioca (OSJC), formada somente por alunos de escolas municipais. Regido pelo maestro Anderson Alves, o concerto no Teatro Net Rio, em Copacabana,  mostrou obras de  compositores consagrados, como Villa-Lobos, Rossini, Bach e Tchaikovsky.  

Um dos pontos altos do espetáculo foi quando o Coro Sinfônico da Cidade de Deus se juntou à orquestra e cantou três músicas, com direito a um bis de "Pinheirinhos, que Alegria". O prefeito não conseguiu esconder a emoção. 

- Eu adoraria encontrar palavras para dizer o que eu senti. Estão de parabéns os nossos professores, nossos mestres que sonharam e realizaram uma coisa tão linda como essa. Eu não sei se o Rio de Janeiro, depois de ter chorado o ano inteiro por tanto sangue derramado em vão, podia ter um remédio para a nossa alma tão lindo quanto esse. Gostaria que esta orquestra tocasse no Maracanã, nas praias, em todas as comunidades, na Quinta da Boa Vista. Quem sabe se a gente pudesse montar um palco no meio da Lagoa e o Rio pudesse ouvir mais do que notas, mais do que vozes. A gente já sabe como os anjos cantam lá no céu. Foi lindo demais! Parabéns aos professores e às nossas crianças – disse Crivella.

Essa é a segunda apresentação da orquestra, que estreou na segunda-feira passada, na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. São 1.200 alunos que já integram a Orquestra de Flautas (com 300 jovens), o Músicos das Escolas (600) e o Coro Sinfônico (também 300). Esses projetos fazem parte do programa Orquestra nas Escolas, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação (SME).

-  Quero fazer um agradecimento especial aos nossos alunos, nossa orquestra, coro de vozes. Há um ano não tinha a menor ideia que seria secretário. Depois que assumi, tive um ‘delírio’ de criar uma orquestra. Queremos chegar a 80 mil alunos músicos em 2020, mas agora acho que essa meta é pessimista. Nós vamos chegar bem antes. O segredo é um só: as crianças, os pais e a família querem uma oportunidade – revelou o Secretário Municipal de Educação, César Benjamin.

O programa - Com a meta de formar 80 mil instrumentistas nos quatro anos do governo Marcelo Crivella, a Secretaria Municipal de Educação tem o Orquestra nas Escolas como importante aliado para proporcionar oportunidades a alunos da rede pública e revelar jovens talentos. Para tanto, os alunos podem escolher os instrumentos de sua preferência, entre viola, violino, contrabaixo acústico, flauta doce, trompete, trombone, clarinete e percussão. Um grupo de 300 estudantes recebe uma bolsa de incentivo de R$ 200 como ajuda de custos.

A estimativa do programa é fechar o ano de 2017 com 11 mil alunos beneficiados com aulas de iniciação musical, música instrumental, prática de orquestra e coro.

Russomanno lidera disputa para governo de São Paul...
Proerd forma 540 alunos em Belford Roxo